ORAÇÃO E JEJUM, A SILHUETA DA ALMA.

11:47Apenas Evangelho



Leiam Mateus 6: 5-18

por Sandro VS


“Cadê o jejum? Cadê?”

Esta pergunta foi feita por uma das mais ilustres líderes que dita as regras do mundinho “gospel” imprestável da atualidade. 


Contribuindo com a inutilidade deste mundinho, ela acrescenta uma nota de rodapé na esterilidade do seu sermão, dizendo que líderes obesos (salvo os coitados doentes) são flagrantes na falta da prática do jejum, pois o fato de serem gordinhos deixa evidente a sua convivência nos banquetes da comunhão e ausência nos retiros de jejum e oração. 

Mas o que me chamou a atenção neste besteirol todo, é que ela só cita a oração unida ao jejum nesta ocasião, e o faz sem intenção de unir as duas práticas, ou seja, é como querer falar do Batman citando o Robin como se fosse seu sobrenome, ou ainda falar do investigador Sherlock Holmes citando o “caro Dr. Watson” apenas como complemento. 


No texto citado acima Jesus fala destas duas práticas como se fossem uma só, pois ele começa falando da oração sincera e termina falando do jejum autêntico. O mais impressionante é que o que Jesus condena é exatamente o fato de se orar e jejuar com a intenção de se promover aos outros, isto é, praticar estes dois meios de consagração a Deus como vitrine para receber elogios e aprovação humana. 

Outra coisa interessante é que Jesus deixa a entender que jejum sem oração não serve para nada, pois jejum não significa apenas privar-se de um benefício natural como o alimento, sono ou sexo. Praticar estas coisas sem oração não constitui, em si mesmo, um jejum, mas, sim, apenas abstinência. 


Assim como a oração, o verdadeiro jejum deve ser feito em particular, apenas entre o cristão e Deus. Aquele que pratica o jejum como um fim para algo, seja ser visto pelos homens, alcançar benefícios físicos ou barganhar com Deus, contrariará o propósito do jejum, pois o jejum é um fim em si mesmo. 

Jejum é consagrar-se a Deus vigiando a nossa natureza pecaminosa no momento secreto de oração, é não perder tempo com outra coisa quando este tempo for o momento de estar a sós com Deus! 

Portanto, os inúteis trabalhadores do mundo “gospel” imprestável nunca vão conseguir inutilizar a verdadeira oração e o verdadeiro jejum. Cada um sabe do corpo que carrega e dos malefícios que a obesidade pode causar, mas, ainda assim, o Pai que vê em secreto, procura aqueles adoradores que malham a alma na rotina da oração e do jejum a sós com Ele, e que praticam isto para que esta alma não fique balofa de orgulho e adiposa de arrogância. 

Quem crê e prega APENAS o EVANGELHO pode até não ter um físico que arrase, mas, sempre terá uma alma de “tanquinho”

MAIS DO QUE NUNCA... 

Soli Deo Glória! 


Talvez possa Querer Ler Também

1 comentários

  1. Meu Deus!!! Agora sim me senti "defendida" da pseudo adoradora Ana Paula Valadão. Cada vez que ela abre a boca eu tenho mais certeza de que o Deus que ela canta não é o Deus que ela conhece. Uma pena!!!

    ResponderExcluir

Postagens Populares

Formulário de contato