Reflexões

PINTANDO O CRISTO CRUCIFICADO.

09:56Apenas Evangelho

por Flávio Santos

(Leia Gl 3)

A verdadeira pregação da palavra é fazer quem a ouve, enxergar como em uma “tela de pintura” a beleza da glória do Cristo Crucificado. 

Foi isso que Paulo disse aos gálatas, que por sua falta de inteligência, estavam fazendo o caminho de volta à religião de cumprimento de leis éticas e morais. Estavam abandonando o Evangelho da graça que justifica o injusto pela fé somente. 

Provavelmente, alguns judaizantes estavam convencendo os gálatas a deixarem a liberdade espiritual proporcionada pela graça, e retornarem à maldição da Lei. 

Os gálatas estavam fascinados. Foram alvos de “olho grande” da parte de alguns que os enfeitiçaram pela magia dos ensinos da Lei das obras. Por sua insensatez, foram benzidos e, agora, estavam debaixo de maldição. 

Paulo pergunta a eles, se Cristo não havia sido exposto como crucificado diante de seus olhos? Se com a pregação que retratou a graça da Cruz não os havia convencido de que o caminho da vida e da liberdade espiritual não se conquista pelas práticas da Lei? Mas sim, por Deus que credita na conta deles, a justiça de Cristo. 

Apesar dessa momentânea falta de inteligência, os gálatas foram incentivados a olharem novamente para a tela de pintura que retratava a Cruz de Cristo. 

Isto posto, não podemos deixar de “pintar” o Cristo Crucificado e fazer com que as pessoas contemplem tudo aquilo que Ele conquistou na Cruz por nós. E, ainda, que por um momento, pelo feitiço dos que não vivem a verdade do evangelho, as pessoas esqueçam-se da “tela”, temos que fazê-las olharem novamente para beleza Daquele que se fez maldição por nós. 

Apenas no Evangelho, que Cristo na Cruz do Calvário foi pintado diante dos nossos olhos.

Talvez possa Querer Ler Também

1 comentários

  1. Sola gracia. Deus continue te abençoando Flavio, saudades de vocês.

    ResponderExcluir

Postagens Populares

Formulário de contato