Estudo

AS DUAS NATUREZAS DE CRISTO.

14:40Apenas Evangelho

por Flávio Santos

Ao estudarmos as duas naturezas de Cristo, vamos perceber que Ele é o Deus-homem. Possui uma natureza humana e uma natureza divina. Cristo é verdadeiramente homem e verdadeiramente Deus. Com essas duas naturezas, Ele não deixa de ser uma pessoa. 

Alguns dizem que Cristo é 100% homem e 100% Deus, mas o evangelho mostra-O como 100% Deus-homem, porque é uma pessoa completa com duas naturezas, não podendo ser dividido. 

Para realizar a sua missão Cristo tinha que possuir duas naturezas, e é isso que veremos neste estudo. 

1º. OS NOMES DE JESUS. 

a) Jesus. Em Hebraico é Joshua (Josué), que significa “Salvador” ou o “Senhor salva”. Não é um título, mas é o nome pessoal de Jesus. Foi o nome dado pelo próprio Deus, seu Pai. Esse nome é a certeza que os pecados de quem crê, serão perdoados. Mt 1.21 

b) Cristo. É um título de Jesus, é o nome oficial do Messias. É o mais importante de todos os seus nomes. Significa “O Ungido”. Este título significa que Cristo foi separado e ungido para uma missão especial – Morrer na Cruz para salvação da humanidade. Mt 16.16 

c) Filho do Homem. Era a maneira como Jesus se reconhecia. Em 40 ocasiões, se denominou filho do homem. Este título significa que Jesus sabia que era o ungido de Deus para a missão de salvar o mundo dos seus pecados. Mt 16.27,28; Mt 17.22 

d) Filho de Deus. Significa que é o representante de Deus na terra, divino por seu nascimento sobrenatural. Como Filho de Deus, era um com o Pai. Mc 1.1 

e) Senhor. É o titulo respeitoso pelo qual devemos tratar Cristo, porque Ele é Deus e autoridade sobre o discípulo. É um titulo de honra dado a Cristo. Mt 8.2; Lc 2.11 

Esses títulos mostram quem Cristo é e como devemos nos relacionar com Ele. 

2º. AS DUAS NATUREZAS. 

a) A NATUREZA DIVINA. 

O fundamento do Evangelho está na afirmação de que Jesus é o divino Filho de Deus, pois por essa divindade alcançou a salvação para o ser humano por meio de Sua morte na Cruz do Calvário. 

Como divino Cristo não é criado, mas da mesma essência de Deus. Um em essência com o Pai. 

Como divino, possui algumas características: 

- É eterno. Existia com o Pai desde a eternidade. Jo 1.1-3 
- É preeminente em Tudo. Fp 2.9-11
- É Senhor da Glória. Tg 2.1 
- É Senhor do Sábado. Está acima da religião. Mc 2.28 
- Toda plenitude da divindade habita Nele, por isso, podemos confiar no que Ele fez, faz e fará por nós. Cl 1.19 
- Somente Jesus, em Sua divindade, tinha poder para anunciar a palavra de Deus, realizar milagres e perdoar pecados. Mc 2.2,5,9,10,11,12 

b) A NATUREZA HUMANA. 

A natureza humana de Jesus nos aponta pelo menos três verdades: 

1º Se não tivesse uma natureza humana, não haveria salvação, pois o Filho de Deus deveria sofrer na carne e morrer na Cruz para salvação da humanidade. Hb 2.16,17 

2º Se não tivesse uma natureza humana, não poderia ser o nosso sacerdote substituto. Hb 2.14-18 

3º Se não tivesse uma natureza humana, não poderia sofrer e ser tentado como os homens e ajudá-los em suas fraquezas e tentações. Hb 2.18;4.15,16 

O Nascimento virginal. 

Cristo nasceu de uma virgem pela obra do Espírito do Espírito Santo. O nascimento de Jesus foi obra de Deus. O nascimento de uma virgem é a prova da humanidade de Jesus. Mt 1.18,20. Como humano, nasceu e cresceu como qualquer outro. Lc 2.7, 40. 

A importância do nascimento virginal está nas seguintes colocações:

1º Mostra-nos a união da natureza humana com a divina. Ele é homem e Deus pelo nascimento da virgem. Homem, porque nasceu de uma mulher Gl 4.4, e Deus, porque foi concebido no ventre da virgem pelo Espírito Santo. 

2° Mostra-nos um ser humano sem pecado. Todos os homens nascidos são pecadores. Rm 5.17,19. Cristo, mesmo tendo nascido de uma mulher pecadora, não recebeu a transmissão do pecado, pois foi concebido pelo Espírito Santo. Lc 1.35 

Em sua humanidade Jesus era limitado ao tempo e espaço. Chorou, irou-se, angustiou-se, mas não pecou. O fato de não ter pecado, foi a garantia de nossa salvação. O sangue derramado na cruz foi de um homem sem pecado. 

c) A NECESSIDADE DAS DUAS NATUREZAS 

1º NATUREZA DIVINA. 

- Cumprir perfeitamente a Lei. Rm 7.14-25 
- Suportar o pecado e a Ira de Deus. Mt 27.46 
- Apresentar um sacrifício prefeito a Deus. Hb 7.3, 24-28 

2º NATUREZA HUMANA. 

- Ser um homem sem pecado. Hb 7.26,27 
- Sofrer como homem para pagar a pena do pecado. Jo 12.27; Hb 2.14 
- Representar o povo como o segundo Adão. Rm 5.15-19 

Esse estudo mostrou que Jesus era, de fato, o Deus-homem. Algumas pessoas que o conheceram achavam que ele era apenas humano, outras, que ele era divino, o Evangelho une a humanidade e a divindade para mostrar que Cristo era o Deus que morreria para salvar a humanidade.

Talvez possa Querer Ler Também

13 comentários

  1. Vejo nitidamente nessa questao sobre a morte de Cristo na cruz do Calvario grandes contradicoes que passo aqui a citar: Se eu vos perguntar qual das duas naturezas devemos a redencao? A resposta seria obviamente a natureza que morreu e que derramou seu sangue por nos, porque nos temos a redencao por meio de seu sangue. Entao fica evidente que, unicamente a natureza humana morre. O nosso Redentor e unicamente humano e que o divino Filho de Deus nao teve parte na nossa salvacao pela qual nao morreu e nao sofreu. Entao nesse caso tudo nao passava de um teatro,onde Deus o Pai via unicamente a morte humana de um homem e nao de Seu Filho. Porque se uma parte morre e outra fiva viva e porque este ser fingia-se de morto. A Biblia ensina que Cristo morreu literalmente. Porque se cremos que uma parte morre e outra fica viva estamos crendo na imortalidade da alma, uma doutrina ensinada pela serpente Satanas quando no Eden disse a mulher: Certamente nao morrereis. E hoje este ensino e ensinado por quase todos os pulpitos da Cristandade, um vinho da Babilonia em que as Igrejas e o mundo estao bebendo.A imortalidade ensinada hoje pelos pulpitos da Cristandade diz que na hora da morte a alma se separa do corpo e vai directamente ao ceu, inferno ou pulgatorio. E as filhas tambem ensinam a mesma coisa. Se isso fosse verdade, Jesus ao ressuscitar Lazaro, teria dito: alma do Lazaro desce do ceu. Mas nao e este o ensino Biblico. Ele disse: Lazaro sai para fora. Os homens precisam entender que a Divindade sofreu e mergulhou nas agonias do Calvario. A morte de um homem e tao barrato que nao podia pagar o preco de sua redencao.Nem a vida de um anjo poderia pagar esse preco. Unicamente um que foi feito igual a Deus poderia pagar o preco dessa redencao. Sabem porque o Pai nao veio pagar esse preco e morrer? Leiam I Timoteo 1: 17 e 6:16. Porque o Pai e o Unico que possui a imortalidade. O Pai nunca Sua divindade esteve interrompida. Mas a divindade do Filho sim, e na sua morte.O Pai nunca foi visto por olhos mortais, a nao ser os anjos. Mas o Filho foi visto mesmo antes de vir a este mundo. Patriarcas e Profetas testemunharam disso, Abraao, Jaco, Moises, Manoa pai de Sansao etc,etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo Rosário,

      Sem levar em consideração a imortalidade da alma, que penso, não ser o assunto em questão.

      Você disse: “A Biblia ensina que Cristo morreu literalmente”. Isto está afirmado no Estudo, só separei as duas naturezas, para entendimento pedagógico, como tantos outros fizeram antes de mim. E, como os outros, disse que Ele, Jesus, é uma pessoa só, ou seja, quem sofreu e morreu foi o Deus-Homem.

      Você, também, disse: “Os homens precisam entender que a Divindade sofreu e mergulhou nas agonias do Calvario. A morte de um homem e tao barrato que nao podia pagar o preco de sua redencao. Nem a vida de um anjo poderia pagar esse preco. Unicamente um que foi feito igual a Deus poderia pagar o preco dessa redencao”. Eu disse: O fundamento do Evangelho está na afirmação de que Jesus é o divino Filho de Deus, pois por essa divindade alcançou a salvação para o ser humano por meio de Sua morte na Cruz do Calvário. Como divino Cristo não é criado, mas da mesma essência de Deus. Um em essência com o Pai.

      Você disse: “O Pai nunca Sua divindade esteve interrompida. Mas a divindade do Filho sim, e na sua morte”. Eu disse: Esse estudo mostrou que Jesus era, de fato, o Deus-homem. Algumas pessoas que o conheceram achavam que ele era apenas humano, outras, que ele era divino, o Evangelho une a humanidade e a divindade para mostrar que Cristo era o Deus que morreria para salvar a humanidade.

      Portanto, acho que você não leu com atenção o meu texto. Pois algumas de suas colocações só reafirmam as minhas.

      Outra coisa, você afirmou que Cristo morreu literalmente, mas que Cristo é esse? Só divino? Ou divino e humano? Também afirmou que a divindade foi interrompida, porém, onde está a humanidade? Você crê que Cristo era humano?

      Não há contradições em meu Estudo, o que há é pedagogia para o melhor entendimento do Deus que se entendeu com Deus a meu respeito.

      Abração,

      Flávio Santos.

      Excluir
    2. Obrigado irmao Flavio pela sua explanacao do assunto em questao.. Mas ha uma inquietacao que me deixa desconcertado. O irmao frisou na sua exposicao do ultimo paragrafo quase no final da linha, o seguinte: o evangelho une a humanidade e a divindade para mostrar que Cristo era Deus que morreria para salvar a humanidade. Bem a minha preocupacao e Cristo era Deus e Cristo, Deus-homem.
      Primeiramente eu queria- lie dizer que a Biblia nao ensina que DEUS morreu na cruz. Razao essa e tao simples: Deus nao morre, Ele e imortal. I Timoteo1:17, 6:16. A Biblia ensina que quem morreu na Cruz foi o Filho de Deus. Mat. 27:46 ... Deus meu, Deus meu porque me desamparaste? Marcos 15:39 ..o centuriao romano que estava em frente dele, vendo que assim expirava, disse: verdadeiramente este homem era Filho de Deus.. S.Joao 3:16 diz: Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigenito para que todo aquele que Nele cre, nao pereca , mas tenha a vida eterna. Joao 17:3 e a vida eterna e esta que te conhecam a Ti como Unico Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste.
      O ensino de que Deus morreu na cruz e do homem e nao da Biblia. Pergunta-se entao: Jesus Cristo e o PAI? Obviamente nao. Quem e o Pai? Evidentemente Deus Se Jesus fosse Deus, seria o PAI DE SI MESMO? COMO PODERIA SER PAI E FILHO AO MESMO TEMPO? Jesus nunca disse que Ele era Deus, mas sim Filho de Deus. Como veio representar Deus e chamado algumas poucas vezes de Deus. Mas Cristo e Filho de Deus em accao e em verdade e no amor- ele e o representante de Deus o Pai, bem como representante da raca humana".
      Basta ver em todas as epistolas de Paulo em que ele fazia sempre essa diferenca : Da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo ou entao Deus o Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas eu sei que por detras de tudo isso reside na mente duma maioria absoluta a doutrina de tres Deuses ou seja Deus em tres pessoas. Uma doutrina da co-eternidade e co-igualdade entre a Divindade que nao existe na Biblia. Tal ideia destroi a Soberania de Deus Pai, para designa-lO como um titulo funcional. Nada e comparavel a Deus o Pai e nada podera iguala-lO. Penso que sera isso a proxima abordagem se Deus o permitir. Ha também uma doutrina ensinada pela Biblia mas que e descordada pela maioria da Cristandade. Cristo foi gerado pelo Pai na eternidade. Teve um comeco. Mas o Pai nao teve principio nem fim. E impossivel que Deus minta. Antes de vir a este mundo Cristo ja era Filho de Deus.Deus demonstrou isso no baptismo, no monte da transfiguracao, na sua morte e na sua ressurreicao. A Cristo foi dada uma posicao exaltada , determinada pelo Pai que E Deus eterno. Desta feita, assim como o Pai tem vida em si mesmo concedeu ao Filho ter vida em Si mesmo. E foi do agrado do Pai que nEle habitasse toda a plenitude da divindade. Tudo que Cristo e herdou do Pai. Ele foi gerado pelo Pai na eternidade antes do mundo ser crisdo. E participou da criacao com o Pai. Proverbios 8:22-26, Hebreus 1:5,6. Miqueias 5:2, Salmos 2:7,9, Cristo nao existia antes de ser gerado pelo Pai. MAs foi introduzida uma doutrina que nega essa verdade biblica introduzida desde a idade media e que todas as Igrejas estao envolvidas em beber esse vinho da Babilonia superbom. Deixo aqui uma pergunta para o proximo desafio: Qual e a diferenca entre Filho de Deus, ensinado pela Biblia e Deus Filho ensinado por uma outra estranha doutrina? Uma exortacao para todos os ouvintes: Nao lugar para Deuses no Ceu acima. Deus e o Unico e Soberano. Aqueles que se submetem a Sua vontade verao Sua face. Um abracao para todos os leitores. Eduardo Rosario

      Excluir
    3. Eduardo Rosário,

      Lendo a sua argumentação, vejo que não bebeu do mesmo “vinho superbom”, que eu bebo, que não é o da Babilônia é claro. Já que não bebemos do mesmo vinho, qual o vinho que você bebe?

      Pois bem, se for para responder cada argumento seu, levaria muito tempo. Porém vou responder algumas coisas.

      1. “Bem a minha preocupacao e Cristo era Deus e Cristo, Deus-homem”.

      Cristo não era, é Deus e Cristo é o Deus-homem.

      2. “Marcos 15:39 ..o centuriao romano que estava em frente dele, vendo que assim expirava, disse: verdadeiramente este homem era Filho de Deus”.

      Você está correto em afirmar que na Cruz morreu o Filho de Deus, até porque é uma afirmação bíblica. Concordo com isso.

      3. “S.Joao 3:16 diz...”.

      Pois bem, aqui quero fazer um acréscimo: A palavra grega para “unigênito” é “monogenes”. A ênfase é unicidade. Esta palavra literalmente quer dizer “um de um tipo”. Ou seja Cristo é um do tipo do Pai, Deus.

      4. “Joao 17:3”.

      Deus, de fato, é o único Deus verdadeiro, não há outro como Ele. E, Jesus Cristo a quem Deus enviou, disse o seguinte: Eu e o Pai somos um. João 10.30. Isto quer dizer que Deus e Jesus são apenas um único Deus verdadeiro. Assim, para ficar claro, Deus, Jesus e o Espírito Santo, são da mesma essência divina, única e verdadeira, e não três deuses como alguns tentam argumentar. É um único Deus que se manifesta em três pessoas distintas.

      5. “Jesus Cristo e o PAI? Obviamente nao. Quem e o Pai? Evidentemente Deus Se Jesus fosse Deus, seria o PAI DE SI MESMO? COMO PODERIA SER PAI E FILHO AO MESMO TEMPO? Jesus nunca disse que Ele era Deus, mas sim Filho de Deus”.

      Bom, Jesus é Deus e NÃO é o Pai de si mesmo e muito menos é Pai e Filho ao mesmo tempo. Agora, Jesus nunca ter dito que era Deus, é um problema, pois Ele disse. Vamos ver em que lugar e como.
      Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. João 8.58. Quando Jesus disse isso, afirmou duas coisas:
      A sua preexistência.
      E a sua divindade. Jesus toma para si o termo que Deus usou para sua identificação: EU SOU. Com este termo ele afirma que tem a mesma natureza de Deus. No versículo seguinte, a sua audiência entendeu o que muitos hoje não entendem, que Ele é Deus, e O quiseram apedrejar.

      6. “Ha também uma doutrina ensinada pela Biblia mas que e descordada pela maioria da Cristandade. Cristo foi gerado pelo Pai na eternidade. Teve um começo”.

      A Bíblia ensina que Cristo foi gerado pelo pai. Hb 1. Agora, isto não quer dizer que Ele teve começo. Ele é co-eterno com o Pai. Afinal, Eu e o Pai somos um. Jo 10.30. É claro que o termo “gerado” é muito difícil de entender, porque aparentemente fala do começo de alguém. Mas, para Cristo, fala da mesma essência que Ele tem com o Pai. Isto é verdadeiro, pois se afirmarmos que Cristo teve começo, automaticamente terá fim. Penso que isso contrária a eternidade do Filho de Deus.

      7. “Qual e a diferenca entre Filho de Deus, ensinado pela Biblia e Deus Filho ensinado por uma outra estranha doutrina?”

      Não há diferença para quem crê que o Filho de Deus é o Deus Filho. A expressão Filho de Deus significa que ele é essencialmente divino e igual ao Pai. Absolutamente igual.

      Portanto, para que não fique dúvida, segue alguns textos bíblicos indiscutíveis:
      “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, E O VERBO ERA DEUS.” João 1.1
      “Que, sendo EM FORMA DE DEUS, não teve por usurpação ser igual a Deus. Filipenses 2.6
      “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: DEUS SE MANIFESTOU EM CARNE. 1 Timóteo 3.16
      “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes A IGREJA DE DEUS, QUE ELE RESGATOU COM SEU PRÓPRIO SANGUE”. Atos 20.28

      Esses textos reafirmam que o Evangelho une a humanidade e a divindade para mostrar que Cristo era Deus que morreria para salvar a humanidade.
      Abração,
      Flávio Santos.

      Excluir
    4. Quando o irmao Flavio defende seu argumento, citando S.Joao 10:30" Eu e o Pai somos um." disse Jesus. Eu pergunto-lhe: Um em que? Como e que se explica? Sera que Jesus quis dizer apenas uma pessoa com duas personalidades? Por exemplo: o povo pode ser considerado como um so homem. Veja I Samuel 11: 6,7 " Entao caiu o temor do Senhor sobre o povo, e sairam como um so homem."
      Joao 17: 21,22... para que todos sejam um; assim como tu, o Pai, es em mim, e eu em Ti, que tambem eles sejam um em nos."
      A Igreja pode ser um em proposito - contudo sao varias e diferentes pessoas cujo proposito e o mesmo. Assim tambem e o Pai e o Filho. Eles sao pessoas distintas cujo proposito e o mesmo - pois Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo. II Cor.5:19. Por isso foi do proposito do Pai que Cristo Seu Amado Filho viesse a este mundo resgatar a raca caida sob o plano da redencao feito antes da fundacao do mundo. S Joao 3:16 .Portanto Pai e Filho e o termo correcto que a Biblia nos apresenta. Eles sao Um em caracter, proposito, determinaca,pensamento. CRISTO sempre foi submisso ao Pai que lhe enviou.
      Outra citacao que o irmao apresentou aqui: S. Joao 5:58"Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraao existisse, Eu Sou.
      E um facto inegavel que Cristo existiu muito antes que Abraao existise, desde a eternidade Ele foi gerado pelo Pai e teve toda a autoridade dada pelo Pai de usar esse titulo. O Pai nao tem origem, mas o Filho tem origem. Miqueias 5:2, Proverbios 8:22 a 26.
      Agora , se o irmao Flavio pretende dizer por ter Cristo a natureza divina e que Ele e Deus, em representatividade sim, mas nao como pessoa, pois Ele mesmo disse varias vezes que Deus e Seu Pai. Como nao ha lugar para Deuses no Ceu acima, se o irmao quer desmentir o que a Biblia ensina, caira na afronta de nao dar credito a palavra divina. Pergunte entao ao inspirado apostolo Paulo e ele te dira. Forcosamente pela filosofia dos homens, o irmao tenta introduzir mais um Deus no ceu acima. E terminara por introduzir mais um, O Espirito Santo de Deus como outro Deus, assim estara adorando 3 Deuses nao autorizado pela Biblia. Sabe quando surgiu essa doutrina? Quando foi inventada a doutrina Trina? Sabia que os Patriarcas e Profetas e os discipulos de Jesus, acreditavam na unicidade de Deus e eram monoteistas e nao trinitaristas. Deus Unico nao significa tres. Consulte e vera que as divindades pagas tinham sempre tres deuses. Porque razao depois de dois mil anos vieram os pastores a pregar e a ensinar ao mundo que Deus agora nao e mais um - mas tres?. O povo que outrora era o povo da verdade hoje passou a ser o povo da Trindade, bebendo o vinho da Babilonia ,violando o primeiro mandamento da Lei de Deus que diz Exodo 17:3: " Nao teras outros deuses diante de mIm". Talvez seja isso o tema do próximo encontro. Uma coisa e certa, prezado irmao, se voce acredita que Deus o Pai, e um conjunto de pessoas, deve entao riscar da Biblia estes versos, porque e lido, mas nao entendido, pois ha algo embriagante tapando os olhos como um véu.
      Marcos 12:32, I Cor. 8:6, I Timot. 2:5,Tiago 2:19, Joao 17:3, Rom. 16:27, I Timot.1:17, 6:16, Judas 1:25, Efes.4:5 etc,etc.

      Continuamos com este assunto esclarecedor. Uma abraco fraterno a todos.

      Excluir
    5. Meu irmão,

      Me responda o evangelho de João 1.1. Nessa passagem você admite a trindade ou cai no erro que a sua teologia diz que temos três deuses. Pois ao interpretar que Jesus era um deus, você ata assumindo a filosofia grega, o qual existia um deus forte e deuses mais fracos. Nesse caso é a sua teologia que esta bebendo do cálice da Babilonia.kkk

      Excluir
    6. Olá Eduardo
      Primeiramente gostaria de deixar claro que os textos que você citou em 1ª Timóteo referem-se a DEUS, não unicamente ao PAI, mas à trindade. O Pai é uma das pessoas de DEUS.
      Para melhor exemplificar isso, DEUS é aquele citado em Êxodo 3.14, quando Moisés perguntou a Deus quem diria que Ele era quando o povo perguntasse quem o estava enviando. Deus respondeu “י ה ו ה”, (transliterado no nosso alfabeto como YHVH, Jeová / Javé / YAHWEH, etc) que na nossa tradução veio como “Eu sou o que sou”. Culturalmente falando, esta palavra no original hebraico é uma mistura do verbo “ser” no passado, presente e futuro. Daí vem a tradição hebraica de se referir a DEUS como “O Eterno”. Isso se torna mais claro no Evangelho de João, logo no primeiro versículo: “o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus”. Também no versículo 18 “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer.”. É clara a existência de um PAI e um FILHO e que ambos são DEUS.
      Tendo isso em mente, não faz sentido algum, à luz das escrituras, a “morte” da natureza divina de Cristo, uma vez que morte é a separação do corpo do espírito, a cessação de atividades fisiológicas DO CORPO FÍSICO. E foi isso que ocorreu com Cristo. As atividades de seu corpo CARNAL cessaram, e seu espírito, a parte divina dele voltou para Deus. Isso podemos ler em Eclesiastes 12.7 “E o pó (corpo) volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.”. Cuidado com suas palavras, amado, quando diz que o ensinamento de imortalidade do espírito e que o espírito se separa do corpo e vai para o céu são ensinamentos do diabo, pois esse ensinamento está na PALAVRA DE DEUS!!!
      O Espírito de Jesus Cristo, sua parte divina, não morreu de forma alguma, é imortal, e foi recolhido à glória. O PRÓPRIO JESUS fala isso quando, no momento da Sua morte, fala ao Pai em Lucas 23.46: “E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.”. Isto é, seu corpo deixou de funcionar fisiologicamente, mas seu espírito foi entregue ao PAI. Só para reforçar, veja que Jesus fala “PAI”.
      (continua...)

      Excluir
    7. A Palavra de Deus é clara quando fala que não há remissão do pecado sem derramamento de SANGUE, não fala jamais de expiação do pecado por morte de uma natureza divina. Leia Hebreus 9.22 “E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.” – remissão = absolvição, perdão, quitação. Jesus é chamado de CORDEIRO de DEUS, isso é, Ele era a substituição do cordeiro usado nos sacrifícios, com o diferencial que Ele era parte de DEUS.
      E para finalizar o pensamento, o exemplo que você citou de Lázaro não faz sentido. Porque Jesus TINHA que falar “desce dos céus”?! Jesus poderia chamar Lázaro da maneira que ELE quiser!! Chega a soar um tanto autoritário exigir que Jesus chamasse Lazaro dessa maneira, só porque o espírito dele estaria no céu!
      Um único detalhe final, muitos usam as aparições angelicais da Bíblia como teofanias, mas falam que o Pai nunca se mostrou, mesmo nessas teofanias. Mas quando são confrontados com algumas passagens, como Gênesis 18, por exemplo, falam que nesse caso não era nenhuma divindade, mas apenas anjos. Só porque eram TRÊS varões?! Não Espera um pouco, ou é ou não é. No versículo 13 desse capítulo, quando os três varões haviam comido debaixo da árvore, o SENHOR (no original hebraico, a mesma palavra usada em Êxodo .14) falou com Abraão!! Veja a descrição de todo o ocorrido e poderemos ver que seria muito possível dizer que aqueles três varões (Gn 18.2) ali eram as três pessoas da trindade.
      Por isso que muitos acabam tropeçando na própria Bíblia, pois não são coerentes e acabam se contradizendo. Deus PODE aparecer ao homem, Ele tem o poder de fazer o que quiser, Ele não o faz por MISERICÓRDIA, uma vez que a visão da glória de Deus seria insuportável para um ser de natureza tão pobre como a nossa! E creio que as três pessoas de Deus tem todo o poder para se fazerem corpóreos e temos confirmação disso em Cristo, quando se fez homem, e o Espírito Santo, quando se fez corpóreo em uma pomba.
      Fiquem na Paz

      Excluir
  2. Olá!
    Caro Eduardo fiquei com um dilema:
    "Sabia que os Patriarcas e Profetas e os discipulos de Jesus, acreditavam na unicidade de Deus e eram monoteistas e nao trinitaristas"

    Então o que o discípulo Tomé era quando disse "Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu e Deus meu!" João 20.28 ?
    Era monoteísta ou politeísta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco!
      Pai!
      Amigo!
      Filho!

      Muitos te chamam de muitas formas, poderia afirmar que todas as nomenclaturas utilizadas para te dominar justificariam uma pluralidade de pessoas?
      Deus é meu Pai, meu Amigo, meu Senhor, meu Protetor. Isso quer dizer que acredito em 4 deuses?
      Da mesma maneira Tomé creu em um único Deus.

      Monoteísmo - corrente que professa um Deus único.
      Trinitarísmo - corrente que professa a existência de três Deuses.
      Politeísmo - 4 deuses ou mais.

      Os discípulos, criam em um Deus único, assim como cremos hoje, mas o caráter de falarmos hoje de um Deus Trino, não quer dizer que cremos, ou eles criam em 3 deuses, mas um Deus. UMA única substância. 3 Pessoas divinas: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Jesus constantemente falava sobre o Pai e o Espírito prometido, mas n pregava outros deuses, mas pregava a si mesmo. "Mostra-nos o Pai? - A tanto estás comigo e não o conheces?" Isso demonstra tamanha unidade de Deus. Onde Cristo está, ai está a trindade, onde o Espírito está, ai está a trindade, ...

      Excluir
  3. "2° Mostra-nos um ser humano sem pecado. Todos os homens nascidos são pecadores. Rm 5.17,19. Cristo, mesmo tendo nascido de uma mulher pecadora, não recebeu a transmissão do pecado, pois foi concebido pelo Espírito Santo. Lc 1.35"

    Segundo este argumento, é afirmado que Jesus não possui a mácula do pecado, mesmo nascendo de uma mulher pecadora. Certo! Sabemos que o pecado original é condição do pecado pessoal de Adão, unidade do gênero humano, que afetou, portanto, a natureza. No ato da concepção, já contraímos esse pecado, pois adentramos num estado de natureza humana que está ferida pelo pecado de Adão. Bom, haveria mesmo sentido, Jesus ser gerado, ser constituído num ventre corrompido pelo pecado? Deus utilizaria mesmo, um meio qualquer para nos enviar o Messias? Colocaria-se em pleno risco de ser gerado em meio ao pecado? No momento em que o Anjo a saúda, ele diz em Lc 1, 28: "Alegra-te, cheia de graça". Como uma pessoa pode ser CHEIA da graça de Deus se permanece em estado de pecado, em vista de seus pecados pessoais?
    Caríssimos, não empobreçamos a Teologia, que é algo divino concedido por Deus. Antes de elaborarmos determinados pensamentos, nos certifiquemos de sua total fidelidade. Cristo necessitava nascer de um corpo incorruptível, era preciso que fosse gerado num ventre que não possuísse a mácula do pecado. Se Deus é perfeito, poderia Ele, ser gerado dum ventre imperfeito? Tenhamos mais amor a Cristo e saibamos compreender verdadeiramente a mística que se encontra por trás de seus relatos, não nos baseando apenas naquilo que queremos compreender, mas tenhamos a coragem de ir no mais profundo conhecimento daquilo que Deus deseja nos transmitir!

    ResponderExcluir
  4. Irmao eduardo,a questao sobre a natureza de nosso senhor jesus é um misterio .Nao conseguimos entender tudo sobre o assunto,tudo isso devido ao pecado que nos corrompeu, mas temos alguns vislumbres. Como a escritura disse, jesus é deus e estava junto com o pai ate que veio para esse mundo e atraves do espirito santo se encarnou em um corpo humano.a morte e ressurreiçao de cristo nao apoia a imortalidade da alma, porque a natureza de jesus é diferente da nossa.segundo genesis 2,o homem foi feito do barro,deus assoprou em suas narinas o folego de vida e o homem passou a ser alma vivente,e nao a ter uma alma vivente imortal.no caso de jesus é complicado pois nao entendemos tudo, mas o que sabemos é que ele dormiu 3 dias no pó da terra.nao se esqueça que jesus é deus e que deus é espirito.portanto a natureza divina de jesus nunca morre, mas somente atuando em uma natureza humana ele poderia morrer e cumprir o ritual de sacrificil do antigo testamento,como cordeiro de deus que tira o pecado do mundo.nao precisamos entender todos os detalhes,mas o que foi revelado é o necessario para crermos que o amor de deus é tao grande,e o custo que ele pagou para nos resgatar.

    ResponderExcluir
  5. Gênesis, 3:15 e Gl 4:4 é claro ao afirmar que nasceria de uma mulher e seria 100% Deus e 100% homem, isso nos basta a fé na palavra do Senhor.

    ResponderExcluir

Postagens Populares

Formulário de contato