Reflexões

EM PENTECOSTES...

13:10Apenas Evangelho

por Flávio Santos

Nos primeiros treze capítulos de Atos há mais de quarenta referências ao Espírito Santo. Atos 1 fala sobre a promessa e atos 2 sobre a descida do Espírito Santo. E o Restante do Livro sobre os atos do Espírito Santo. A presença do Espírito é tão forte em Atos dos apóstolos, que o livro é conhecido como Os Atos do Espírito Santo ou O Evangelho do Espírito Santo.

Atos 2 é o texto em se que baseia a fé pentecostal. Os pentecostais, aqueles que acreditam e vivem a experiência com o Espírito Santo, derivam o seu nome dessa passagem. Pois o Espírito Santo veio no dia de pentecostes.

Pentecostes era uma festa judaica que acontecia 50 dias após a páscoa. Pentecostes implica três coisas:

1ª A Entrega da Lei a Moisés. Quando nos denominamos pentecostais, o nosso pentecostalismo deve estar ligado à palavra. Espírito Santo e Palavra.

2ª Entrega de dois pães de cevada em gratidão pelo fim da colheita. Quando nos denominamos pentecostais, devemos viver uma vida em gratidão pela descida do Espírito Santo.

3ª A quantidade de pessoas era semelhante à Páscoa. Muitas pessoas de diversos países. Quando nos denominamos pentecostais, devemos aproveitar para pregar, inspirados pelo Espírito Santo, para as pessoas que Deus colocar em nossas vidas.

Em Pentecostes há unidade e permanência. Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. Jesus disse aos seus discípulos para que ficassem em Jerusalém e esperassem a promessa do Pai. O batismo com o Espírito Santo. Chegando o dia de pentecostes, estavam em unidade e permanência, esperando a plenitude do Espírito Santo. Orando pela vinda.

Todos. Não houve fragmentação. Não estavam só os 12, ou só os 70, mas 120 discípulos. A igreja toda. Isso é importantíssimo. A igreja unidade esperando a vinda do Espírito Santo. Todos reunidos, ou todos concordemente! Isso implica mesmo objetivo, mesma expectativa, mesmo propósito, e mesma visão. E todos foram cheios do Espírito Santo. Quando todos querem, todos recebem. Deus quer derramar o Seu Espírito sobre todos.

O Lugar em que estavam era provavelmente o Átrio do Templo. Um lugar que eles poderiam orar e esperar a vinda do Espírito. O lugar é importante. Todos estavam no mesmo lugar que Jesus ordenou. Esse lugar de unidade é a igreja. O Espírito vem quando estamos no mesmo lugar. Isso é um chamado para a fidelidade ao lugar onde estamos.

Em Pentecostes há permanência na Palavra e na promessa de Jesus!

Em Pentecostes há Sobrenatural. O sobrenatural é a visitação de Deus pelo Espírito Santo à sua igreja a fim de enchê-la. Vem do céu. Vem de cima. Vem de Deus. O Sobrenatural é sempre acompanhado de sinais de Deus.

Um som. Todos que ali estavam ouviram um som. Esse som foi o ruído de Deus para sua igreja. Avisando-os que o Espírito estava vindo. Esse som foi ouvido pelos de dentro e pelos de fora. Um Vento muito forte que encheu toda casa. Esse sinal foi ouvido e sentido. Porque encheu toda a casa. Cada parte da igreja. A Palavra vento no texto grego é pneuma. Isso quer dizer que esse vento é o Espírito Santo. Línguas de fogo. Pousaram sobre cada um deles. Fogo é sinal da presença divina. Juízo, Santidade e graça

Em Pentecostes há anúncio das grandezas de Deus. O enchimento com o Espírito Santo e o milagre das línguas não foram para que os discípulos ficassem falando “línguas estranhas” para edificação própria. Mas para falar as grandezas de Deus. 

Quando Deus enche uma igreja é para que ela anuncie as grandezas e maravilhas de Deus. O dom sempre é para servir, não para se servir dele. Em alguns momentos nos servimos dos dons e nos esquecemos do próximo. Quando nos edificamos com os dons, nos edificamos para servir. 

Os discípulos foram capacitados pelo Espírito Santo a falar na língua materna de cada pessoa. Aqui há uma crise de interpretação do texto. Alguns acreditam as línguas estranhas são as línguas dos anjos. Aquelas descritas pelo apóstolo Paulo. Línguas que falam a Deus. Outros dizem que as línguas estranhas aqui são línguas naturais de cada nação que estava presente em pentecostes. E ainda outros, acreditam que eles falaram as línguas dos anjos e as pessoas ouviam a língua como se fosse a sua própria língua. Prefiro a segunda interpretação! Deus vai nos capacitar a falar a cada um segundo a sua capacidade de entender. Segundo sua capacidade cultural, intelectual, filosófica e espiritual.

Assim, devemos buscar a experiência com o Espirito Santo para, na vida, praticar os atos dos apóstolos.

Talvez possa Querer Ler Também

0 comentários

Postagens Populares

Formulário de contato