MAIS PERTO DO QUE SE PODE ACHAR.

10:58Apenas Evangelho

Porque, se com a tua boca confessares Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Romanos 10:9










por Sandro VS

Uma leitura superficial de romanos da a impressão que Paulo está fazendo o que, na gíria brasileira, chamaríamos de um “leva e traz”

Parece que Paulo está “malhando” os judeus para os romanos, pois vem falando deles, ao longo da carta, de forma muito dura, aliás, no contexto deste capítulo, isto é, o capítulo nove e até o próximo que é o capítulo onze, o que ele faz é condenar o proceder dos judeus com sua atitude rumo à religião, assim, escreve algumas coisas difíceis de serem ouvidas e digeridas por eles. 

Entretanto, devemos notar que do princípio ao fim desta carta não existe outro sentimento no apóstolo senão o amor e o desejo pela salvação do seu povo segundo a “carne” e aqui isso fica muito claro. 

Ele diz que seus irmãos têm zelo por Deus, mas praticam este zelo sem entendimento, isto porque este zelo deles por Deus nada mais é do que autojustiça, ou seja, todo o enfoque judeu era que, por meio de todos os seus esforços na obediência restrita à Lei, entravam em uma correta relação com Deus, ganhavam créditos com Ele. 

Portanto o que Paulo está procurando dizer a eles é que o verdadeiro zelo por Deus é crer Naquele que Ele enviou, por isto escreve que "Cristo é o fim da Lei", isto é, "Jesus Cristo é o fim do legalismo". Portanto, a relação entre Deus e o homem não é mais que a relação entre credor e devedor, ou seja, se Jesus Cristo viveu e trouxe sua mensagem aos homens, o homem não deve mais procurar satisfazer por si mesmo a justiça de Deus, mas apenas aceitar o amor de Deus, também deve desistir de tentar conquistar o favor de Deus por meio de seus esforços e entender que a Graça é a inclinação favorável de Deus a ele. 

Paulo usa então dois textos do Antigo Testamento, textos de Moisés, portanto, muito considerados pelos judeus no que diz respeito à Lei, para aplicar a Cristo e ao Evangelho. Primeiro usa o texto de Levítico 18:5 onde está escrito que se alguém obedecer meticulosamente os mandamentos da Lei, achará a vida através deles e não discorda disso, mas para Paulo, o problema é, onde está a pessoa que consiga tal façanha? Ninguém jamais conseguiu e por uma razão simples, a imperfeição humana decorrente do pecado jamais poderá satisfazer a perfeição divina isenta de pecado. Portanto ao crer na justiça de Cristo, o homem encontra vida nela e, consequentemente, passa a viver por ela. 

O outro texto usado por Paulo é Deuteronômio 30:11-14 onde Moisés fala que a lei não é demasiadamente difícil e nem está demasiadamente longe deles, ou seja, não está no céu e nem do outro lado do mar para que eles tenham que buscá-la com tanto esforço, mas foi concedida por Deus e com a intenção de que eles a confessassem com a boca e a aplicassem com o coração. 

A aplicação que Paulo faz deste texto com respeito a Cristo é fantástica. 

Mesmo a Lei estando tão próxima, o homem, não conseguia cumpri-la, por causa da barreira criada pelo pecado. A ponto de parecer que esta Lei, que é a vontade de Deus, estava tão inacessível quanto o céu e quanto aquilo que está do outro lado dos mares. Deus, ao enviar Cristo, não encurtou um suposto distanciamento que existia entre o homem e sua vontade, mesmo porque este distanciamento nunca existiu, mas derrubou a barreira que fazia com que aquilo que estava tão próximo não fosse confessado e aplicado na vida, isto é, a barreira do pecado. A vontade de Deus sempre esteve muito próxima do homem, pois Deus nunca estenderia a mão a alguém sem que este pudesse alcançá-la, o problema é que o pecado “encurtou” tanto o braço do homem que este percebia esta vontade muito longe de si. 

Paulo então, usando ainda o texto, diz que do mesmo jeito que Deus concedeu a Lei e, portanto, ninguém, precisou buscá-la seja no céu ou nos mares, Deus concedeu Cristo e, portanto, ninguém foi buscá-lo para trazê-lo a terra ou ressuscitá-lo para trazê-lo a vida da Sua ressurreição, isto é, não houve esforço de ninguém, mas favor de Deus, de maneira que aquilo que estava obstruindo a Lei, mesmo ela estando tão próxima, agora foi derrubado por Cristo, a perfeita Lei de Deus. 

Assim Paulo apela aos homens, tanto judeus e gentios, da mesma maneira que Moisés apelou ao seu povo, mas o faz mostrando que tudo, e absolutamente tudo, foi cumprido na lei por Cristo e que agora é dever de todo o homem cumprir a lei do amor Deus em Cristo. 

Como? 

Crendo Nele com o coração para alcançar a Sua justiça e ressurreição, e o confessando como Senhor nesta vida. 

Abandonemos nossa justiça própria que nos afasta de Deus por estar enferma pelo pecado, e assumamos em FÉ a justiça SANTA, LIMPA E EFICAZ de DEUS que é CRISTO. 

Pois, “... se com a boca confessares Jesus como Senhor, e em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”.

Soli Deo Glória!

Talvez possa Querer Ler Também

0 comentários

Postagens Populares

Formulário de contato